Cerâmica Industrial
https://ceramicaindustrial.org.br/article/doi/10.4322/cerind.2018.008
Cerâmica Industrial
Artigo

Setor Cerâmico na Formação Socioespacial Catarinense

Fernando Soares de Jesus

Downloads: 1
Views: 491

Resumo

A indústria cerâmica é atualmente um dos segmentos mais relevantes de Santa Catarina. Para isto, porém, uma série de fatores genéticos e de evolução foram determinantes. A acumulação primitiva, típica da colonização europeia, especialmente pelo elemento italiano, e a forte intervenção estatal deram as bases para o estabelecimento do setor. Pretende-se neste trabalho evidenciar como estes dois fatores mutualmente se acresceram em prol da força do segmento cerâmico catarinense, em especial do setor de revestimentos. Teórico e metodologicamente, voltou-se à concepção de formação socioespacial, de Milton Santos, e à perspectiva da pequena produção mercantil, de Armen Mamigonian, além da realização de estudos sobre trabalhos que traziam as mesmas temáticas, bem como entrevistas e análises de bancos de dados. Como resultado, foi obtido um retrato evolutivo do setor, evidenciando aspectos como seu processo de desconcentração pelo estado e pelo país, a criação de uma economia de aglomeração, especialmente no sul de Santa Catarina, e a entrada e atual relevante competitividade do produto cerâmico catarinense em mercado mundial.

Palavras-chave

cerâmica, intervenção estatal, pequena produção mercantil, formação socioespacial.

Referências

FABRE, A. J. Complexo de revestimentos cerâmicos do sul de Santa Catarina: Análise sob enfoque do conceito de cluster ou distrito industrial. 1999. 213 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Geografia, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1999.

GEISE, B. A atuação política do empresariado catarinense dos ramos têxtil e agroindustrial: demandas e canais de influência (1980-1985). Florianópolis: UFSC/CFH, 1991. 149p. (Dissertação de Mestrado).

GOULARTI FILHO, A. A indústria cerâmica do sul catarinense: Participação estatal, rupturas tecnológicas e mercado externo. Geosul, Florianópolis, v. 12, n. 24, 69-76, 1997.

GOULARTI FILHO, A. Formação econômica de Santa Catarina. Cidade Futura, 2002.

GOULARTI FILHO, A. Formação econômica de Santa Catarina. Florianópolis: Ed. Da UFSC, 2016.

HORN, D. A cerâmica do Brasil: amor, empreendedorismo, inovação. Cocal do Sul: Editora Expressão, 2010.

ISOPPO, K. K. V. A indústria cerâmica da região de Criciúma: o caso Cecrisa Revestimentos Cerâmicos. Trabalho de conclusão de curso. Universidade do Estado de Santa Catarina. Centro de Ciências da Educação. Florianópolis, 2005.

ISOPPO, K. K. V. Gênese e evolução da indústria cerâmica na região de Criciúma - SC. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2009. M. C. Junior, MOTTA, J. F. M., BOSCHI, A. O. Panorama e perspectivas da indústria de revestimentos cerâmicos no Brasil. Cerâmica Industrial, v. 15, n. 3, 7-18, 2010.

KIECKBUSCH, R. E., LOPES, F. P. Diagnóstico Setorial da Cerâmica para Revestimento Catarinense. Florianópolis: Instituto Euvaldo Lodi, 2005.

LENIN, V. I. O desenvolvimento do capitalismo na Rússia: o processo de formação do mercado interno para a grande indústria. São Paulo: Abril Cultural, 1982.

MAMIGONIAN, A. Indústria: breve histórico da industrialização catarinense. In: Atlas de Santa Catarina, Florianópolis: GAPAN: 1986.

MARTINS, M. O. Imbituba. 2. ed. [S.l.]: do Autor, [199-?].

NASCIMENTO, D. Formação histórica de Criciúma (1880-1930): a elite dominante e a formação da cidade. Criciúma, SC: FUCRI, 1993. 46 p.

PIAZZA, W. F.; HÜBNER, L. M. Santa Catarina: história da gente. 5.ed. Florianópolis: Lunardelli, 2001.

PINTO JÚNIOR, C. C. G. Diagnóstico do arranjo produtivo local de cerâmica de revestimento do sul de Santa Catarina. 2008. 125 f. Monografia (Especialização) - Curso de Ciências Econômicas, Centro Socioeconômico, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2008.

PINTO JÚNIOR, C. História Econômica do Brasil. 43. ed. São Paulo: Brasiliense, 2012.

SANTA CATARINA. Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Integração ao Mercosul. Relatório de atividades do PRODEC: projetos aprovados e contratados. Florianópolis, 1999.

5bcf30e20e882503151f4c09 ci Articles
Links & Downloads

Cerâm. ind.

Share this page
Page Sections