Cerâmica Industrial
https://ceramicaindustrial.org.br/article/doi/10.4322/cerind.2017.012
Cerâmica Industrial
Artigo Original

Proposta de Melhoria para Redução de Divergências do Estoque de uma Empresa do Setor Cerâmico

David Rodrigues Zonotel, Paulo Cesar Milan, Vanessa Moraes Rocha de Munno, Ivan Correr

Downloads: 1
Views: 616

Resumo

Atualmente, o mercado competitivo faz com que empresas busquem alternativas para se manterem alinhados a este cenário. Na indústria cerâmica isto se repete, para isso muitas empresas investem em novas tecnologias de gestão, qualidade dos produtos e automação. Uma das áreas que tem papel fundamental na gestão dos recursos da empresa e ainda carecem de melhorias, é na gestão e controle do estoque, devido à falta de processos e sistemas que possibilitem confiabilidade e acurácia das informações. Portanto, o presente trabalho tem como objetivo gerar uma proposta para redução das divergências do estoque de uma empresa do setor cerâmico, a partir de uma pesquisa-ação, visando aumento da confiabilidade e acurácia das informações. Os resultados alcançados geraram uma proposta para redução das divergências a partir da aplicação de treinamentos, definição de pontos de checagem do material produzido, definição de procedimentos e instruções de trabalho.

Palavras-chave

gestão de estoque, acurácia, indústria cerâmica.

Referências

BALLOU, R. H. Gerenciamento da cadeia de suprimentos logística empresarial. Porto Alegre: Bookman, 2006.

BALLOU, R. H. Logística Empresarial: Transporte, Administração de Materiais e Distribuição Física. São Paulo: Atlas, 2012.

CABRAL JUNIOR, Marsis et al. Panorama e Perspectivas da Indústria de Revestimentos Cerâmicos no Brasil. In: Revista Cerâmica Industrial. Santa Gertrudes, 2010. Disponível em <www.ceramicaindustrial.org.br/pdf/v15n3/ v15n3a01.pdf> Acesso em: 10 de mar, 2017.

CARDOSO, A. P. Tecnologia da cerâmica vermelha do Norte do Paraná aplicada na produção de componentes para alvenaria estrutural. São Paulo: FESP, 1995.Dissertação, (Mestrado) Escola de Engenharia de São Paulo, Universidade de São Paulo. São Paulo, 1995.

CARIDADE, Marcelo Dias. TORKOMIAN, Ana Lucia Vitale. Estratégias de Produção das Empresas Cerâmicas de Santa Gertrudes. In: Revista Cerâmica Industrial. Santa Gertrudes, 2001. Disponível em <www.ceramicaindustrial. org.br/pdf/v06n01/v6n1_4.pdf> Acesso em: 12 de mar, 2017.

CHIAVENATO, I. Administração de Materiais: uma abordagem introdutória. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

CHING, H. Y. C. Gestão de estoques na cadeia de logística integrada: Supply chain . São Paulo: Atlas, 2010. CORRÊA, H. L. Planejamento, programação e controle de produção. São Paulo: Atlas, 2001.

CRISTIANO, M. NANDI, V.S. ZACCARON, A. Evolução do processo de decoração na indústria de revestimentos cerâmicos: impressão jato de tinta. In Revista Cerâmica. São Paulo, 2015. Disponível em <www.scielo.br/pdf/ce/ v61n359/1678-4553-ce-61-359-00334.pdf> Acesso em: 20 de mar, 2017.

DANTAS, July Caroline de Araújo. A importância do controle de estoque, Bacharel em Ciências Contábeis, Caicó – RN, 2015. Monografia apresentada a Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Caicó, 2015.

DIAS, M. A. P. Administração de Materiais: Edição compacta. São Paulo: Atlas, 1995.

DIAS, M. A. P. Administração de Materiais: Princípios, conceitos e gestão. São Paulo: Atlas, 2006.

FIGUEIREDO, Filipe Barcelos de. Gerenciamento de estoque: estudo em uma empresa do ramo cerâmico da região sul de Santa Catarina. Criciúma: UNESC, 2011. Trabalho de conclusão de Curso apresentado a Universidade do Extremo Sul Catarinense, Criciúma, 2011.

GARCIA, E. S. et al. Gestão de Estoques: Otimizando a Logística e a Cadeia de Suprimentos. Rio de Janeiro: E-Papers, 2006.

GOMES, A. S. et al. Setor ceramista na cidade de Barra – BA: Um estudo de caso. In: 22ºCBECiMat-Congresso Brasileiro de Engenharia e Ciência dos Materiais. Natal, 2016.

HEIZER, J. RENDER, B. Administração de Operações: Bens e serviços. Rio de Janeiro: LTC, 2001.

IUDÍCIBUS, S. D. MARTINS, E. GELBCKE, E. R. Manual de Contabilidade das Sociedades por Ações: Aplicável também às demais sociedades. São Paulo: Atlas, 2003.

MARTINS P.G. LAUGENI F.P. Administração da produção. São Paulo: Saraiva, 2003.

MELLO, Carlos Henrique et al. Pesquisa-ação na engenharia de produção: proposta de estruturação para sua condução. In: Revista Produção. Itajuba, 2012. Disponível em <www. scielo.br/pdf/prod/v22n1/aop_t6_0010_0155> Acesso em: 20 de mar, 2017.

ORTIGOSA, L. A. Redução de Perdas no Processo de Produção de uma Industria Ceramica. São Paulo: PUC-SP, 2006. Trabalho de conclusão de Curso apresentado a escola Politécnica da Universidade de São Paulo, São Paulo,2006.

POZO, H. Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais. São Paulo: Atlas, 2010.

PRADO, U.S; BRESSIANI, J.C. Panorama da indústria Cerâmica Brasileira na última década. In Revista Cerâmica Industrial, 2013. Disponível em <www.ceramicaindustrial. org.br/pdf/v18n1/v18n1a01.pdf> Acesso em: 22 de mar, 2017.

SLACK, N. CHAMBERS, S. JOHNSTON, R. Administração da produção e Materiais. Tradução Maria Teresa C. de Oliveira. São Paulo: Atlas, 2002. SOUZA, Marcelo Tramontin et al. Reaproveitamento de Calor na Indústria Cerâmica. In Revista Cerâmica Industrial, 2013. Disponível em <www.ceramicaindustrial.org.br/pdf/v18n1/v18n1a06.pdf> Acesso em: 12 de mar, 2017.

THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez, 2007.

594953ff0e8825c0721436b6 ci Articles
Links & Downloads

Cerâm. ind.

Share this page
Page Sections